Vincent van Gogh

The Bedroom – 1888

Descrição do produto

REPRODUÇÃO DE OBRA DE ARTE 

  • MOVIMENTO: pós – impressionista
  • Arista da obra: Vincent van Gogh  (holandês)

 

ARTE DIGITAL (simula técnica utilizada na arte tradicional / obra de arte multimídia)

    • Reprodução em alta definição com tinta pigmentada
    • Impressão em altíssima qualidade em tecido canvas traduz a mesma aparência de uma tela de pintura com aspecto artístico.
    • Canvas (80% algodão + 20 % poliéster): tecido “flexível”, de aparência rústica.
    • Podem ser tencionados (esticados) em chassi de madeira, estrutura leve e prática: é pendurar na parede (adquira opção tela pronta para pendurar).
    • Podem receber moldura (adquira a opção tecido enrolado e procure seu moldureiro para escolher uma moldura que a valorize).

 

 

______________________________________________________________________________________________________________________________________________

DETALHES DA OBRA ORIGINAL:

Título da obra: The Bedroom (O quarto)

Arista da obra: Vincent van Gogh  (holandês)

Ano da obra: 1888

Técnica original da obra: Óleo sobre tela

Dimensões originais da obra: 72,4 cm x 91,3 cm

______________________________________________________________________________________________________________________________________________

HISTÓRIA E CURIOSIDADES DA OBRA:  

Enquanto ele estava em Arles, Van Gogh fez esta pintura de seu quarto na Casa Amarela. Ele mesmo preparou a sala com móveis simples e com seu próprio trabalho na parede. As cores brilhantes eram destinadas a expressar “repouso” absoluto ou “sono”. Pesquisas mostram que as cores fortemente contrastantes que vemos hoje no trabalho são o resultado da descoloração ao longo dos anos. As paredes e portas, por exemplo, eram originalmente roxas em vez de azuis. O ângulo aparentemente estranho da parede traseira, enquanto isso, não é um erro da parte de Van Gogh – a curva estava realmente distorcida. As regras da perspectiva parecem não ter sido aplicadas com precisão em toda a pintura, mas essa foi uma escolha deliberada. Vincent disse a Theo em uma carta que ele deliberadamente “achatou” o interior e deixou de fora as sombras para que sua imagem se parecesse com uma gravura japonesa. Van Gogh ficou muito satisfeito com a pintura: “Quando vi minhas telas novamente depois da minha doença, o que me pareceu melhor foi o quarto.” (Van Gogh Museum, Amsterdam (Vincent Van Gogh Foundation))