Edvard Munch

A menina pela janela – 1893

Descrição do produto

  • Reprodução em alta definição com tinta pigmentada

 

  • Impressão em altíssima qualidade em tecido canvas traduz a mesma aparência de uma tela de pintura com aspecto artístico.

 

  • Tecido “flexível”, de aparência rústica, podem ser tencionados (esticados) em chassi de madeira ou receber moldura.

 

______________________________________________________________________________________________________________________________________________

DETALHES DA OBRA:

Título da obra: The Girl by the Window (A menina pela janela)

Arista da obra: Edvard Munch  (Norueguês)

Ano da obra: 1893

Técnica original da obra: óleo sobre tela

Dimensões originais da obra: 96,5 × 65,4 cm

______________________________________________________________________________________________________________________________________________

HISTÓRIA E CURIOSIDADES DA OBRA:  

A vida e a arte de Edvard Munch – particularmente sua obra icônica The Scream (1893; Museu Nacional, Oslo) – vieram resumir as noções modernas de ansiedade. No entanto, no mesmo ano em que pintou sua imagem radical, Munch estava experimentando outros estilos e temas. Visitas freqüentes a Paris e Berlim entre 1889 e 1893 trouxeram o artista norueguês em contato direto com os impressionistas e simbolistas. Essas viagens o encorajaram a adotar sua pincelada ousada, composições ousadas e imagens. Mas ele continuou a incorporar os temas românticos dos artistas do norte da Europa há muito conhecidos, como uma figura solitária em uma janela aberta. Esta combinação é poderosamente manifestada em The Girl by the Window , feita logo após seu retorno para a Noruega.   Na calada da noite, uma jovem de camisola está em um quarto escuro olhando para a cidade. O ângulo íngreme do chão e as sombras profundas que obliteram tudo na sala, salvo uma sugestão de um móvel no canto inferior direito, criam uma cena inquietante e enigmática. Tons castanhos sombrios aplicados frouxamente se misturam com violetas e azuis, evocando um sentimento de melancolia e antecipação. A janela funciona como uma barreira simbólica, separando o interior do mundo exterior. A sensação de mistério é aprofundada e complicada pelo fato de não podermos ver a expressão no rosto da moça, nem sabemos o que ela observa secretamente. Ela, por sua vez, parece inconsciente de que, ao olhar por trás da cortina para algo desconhecido lá fora, o artista e o espectador implícito estão observando-a.  (Museum of the Art Institute of Chicago)